Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Venezuela

Venezuela manda prender 11 diretores do maior banco privado do país

Imagem
O procurador-geral da República da Venezuela, Tarek William Saab, confirmou hoje (3) que foram expedidos mandados de prisão contra 11 diretores do Banesco Banco Universal CA - a maior instituição privada bancária do país. Segundo ele, os executivos são suspeitos de omitir informações relevantes às autoridades. As investigações fazem parte da Operação Mãos de Papel, que apura a existência de uma "máfia" venezuelana formada com o objetivo de desmantelar o sistema econômico do país. “As evidências mostraram que mais de 900 atividades ilegais foram detectadas no Banesco, e a instituição informou apenas 30, ou seja, parou de relatar 870 dessas contas ilícitas”, disse o procurador. O procurador, entretanto, afirmou que os clientes do banco podem ficar tranquilos. “O objetivo desta operação é reorganizar e limpar as atividades bancárias, para que elas sejam realizadas em estrita conformidade com as leis.” Na relação de detidos, estão o presidente do banco, Oscar Doval; os vice-pr

Maduro afirma que pré-venda de criptomoeda "petro" alcançou US$ 735 milhões

Imagem
Nicolas Maduro por Reuters O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta terça-feira que a pré-venda da criptomoeda nacional denominada "petro" alcançou US$ 735 milhões desde a sua ativação, à meia-noite de ontem, até as 20h desta terça-feira (horário local, 22h de Brasília). "São 20h32 de 20 de fevereiro e alcançamos uma intenção de compra na pré-venda da ordem dos 4,777 bilhões de iuanes, 596 milhões de euros, US$ 735 milhões", afirmou Maduro no ato de lançamento da sua oferta inicial. Esta criptomoeda venezuelana está respaldada por 5,342 bilhões de barris de petróleo e seu preço está sujeito ao valor do barril venezuelano, que nos últimos dias oscilou ao redor dos US$ 60. O chefe do Executivo lembrou que desde a meia-noite de segunda-feira o "petro" está em 30 dias de pré-venda, que seguirão 15 dias de compras e anunciou que o governo assinou dois acordos, com uma empresa russa e outra venezuelana, relacionados com o suporte e seguranç

Venezuela lança sua própria criptomoeda, apesar das pressões dos EUA

Imagem
O governo da Venezuela será o primeiro país a lançar sua própria versão da bitcoin, o petro, num movimento que tem como objetivo impulsionar o crédito da combalida economia do país vizinho e trazer de volta a estabilidade financeira. O presidente Nicolas Maduro anunciou no ano passado que criaria uma moeda digital para contornar as sanções impostas pelos Estados Unidos, que impedem os venezuelanos de emitir mais dívida. Mas Washington já tenta atrapalhar os planos de Maduro, alertando seus cidadãos e companhias que, ao comprar os petros, podem estar violando as sanções. No total, a Venezuela planeja emitir 100 milhões de unidades da moeda, começando com uma pré-venda de 38,4 milhões nesta terça-feira, tendo como preço de referência o valor do barril de petróleo, ou cerca de US$ 60. Maduro também vendeu o petro como a realização de um sonho de seu antecessor, Hugo Chavez, de livrar o capitalismo global da dominância do dólar americano e de Wall Street. "O petro

Publicidade