Últimas Notícias

Pesquisador afirma que Ethereum é mais descentralizado que o Bitcoin

O Ethereum é mais descentralizado que o Bitcoin, esta é a afirmação do professor Emin Gün Sirer, especialista em criptomoedas e cientista da computação, de acordo com um estudo conduzido por ele na prestigiada universidade Cornell e que revelou que há mais nós da rede Ethereum sendo operados por indivíduos e não por empresas, do que no caso do Bitcoin e, segundo ele, isto é um aspecto essencial para demonstrar a descentralização do Ethereum.

No entanto, apesar dos dados, existem muitas vozes na comunidade cripto que argumentam que devido ao papel de Vitalik Buterin como criador e principal desenvolvedor do Ethereum, o Bitcoin seria a única blockchain realmente descentralizada e sem um “dono”, embora os participantes do Bitcoin Core representem os “herdeiros” de Satoshi Nakamoto.

Na conferência em que apresentou os dados, Sirer também observou que as tecnologias baseadas em hardware, como a Intel SGX, podem ajudar blockchains públicas como Bitcoin e Ethereum a liquidar milhares de transações por segundo. O SGX existe em todos os dispositivos da Intel, como laptops, e com ele, os usuários podem enviar transações peer-to-peer, sem sobrecarregar a blockchain principal.

A longo prazo, Sirer disse que um número cada vez maior de instituições, conglomerados, varejistas e empresas em geral mudará para a blockchain, afastando-se dos bancos de dados centralizados. Mas, como os problemas envolvendo blockchains são muito técnicos, Sirer ecoou o ponto de vista de Buterin ao dizer que poderia levar muitos anos de desenvolvimento e recursos significativos para comercializar adequadamente a tecnologia blockchain.

Por Cássio Gusson

Fonte: Criptomoedas Fácil

Nenhum comentário